Maria Altina Martins

Formação de Design no AR.CO; Professora do Departamento Têxtil da Escola Artística António Arroio (desde 1988); Visita de estudo à Índia (1982-83); Bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian (1978-79), para investigação de métodos de tecelagem do património português; Subsídio da Comissão Nacional para os Descobrimentos Portugueses (1992-1993);Estágio na Manufacture des Gobelins em Paris (Bolsa da F.C.G., 1995 e 1996); Estágio na Manufacture des Gobelins em Paris (Bolsa da F.C.G., 1995 e 1996); Visita de estudo à Fondazione della Seta Lisio de Florença (1998)

Exposições coletivas: Com o Grupo 3.4.5 de tapeçaria, em Portugal e no estrangeiro (1981-2000); Com organização da F.C.G., no CAM e no Grand-Palais em Paris (anos 80); Figurinos em tapeçaria para o Grupo de Teatro o Bando (1990); Castelo de Montalegre (1992); Silenciosa Divisa, Museu Nacional do Traje (2008); União, Galeria Municipal de Sobral de Monte Agraço (2010), Mensagem, Palácio de Independência (2014).

Exposições individuais desde 1980, das quais se destacam: Itinerância da Exposição Pátria Mundo de 2000 a 2005, no Museu Nacional do Traje, Centro Cultural de Paredes de Coura, Museu de Lanifícios da Covilhã, Museu dos Transportes e Comunicações da Alfândega do Porto, Museu de Lamego, Museu do Barroco de Setúbal, Museu da Guarda, Museu Municipal de Albufeira, Centro Cultural de Lagos, Fórum Cultural de Ermesinde, Museu Nacional de Arqueologia de Silves, Casa Roque Gameiro de Amadora; Foz Côa e Jóia Têxtil, Museu Nacional do Traje (2008-10) e Museu de Lanifícios da Covilhã; Na surpresa de ser fonte, Moagem do Fundão e Palácio de Alpedrinha.